WHATSAPP: (71)9 9607-8090 OU (33)9 99952-2554

E-MAIL: ITAPEBINOTICIAS2016@GMAIL.COM


Cidades

CIDADES

O site entrevisto o diretor da associação da radio de Guratinga ele falo da sua mais nova radio educativa que neste próximos dia Entrará no ar

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

/ Por: NOVA RADIO CIDADE FM
Guaratinga estar perto de ganha uma rádio Educativa Comunitária. Há aproximadamente dois anos e meio, a Associação Comunitária Guratinga FM de Rádio Difusão de Guratinga está engajada na luta para obter o aval do Ministério das Comunicações. 
O projeto da Rádio Educativa Comunitária, que futuramente se chamará “Nova Brasil FM”, já está em concessão e aguarda apenas o aviso de habilitação 2013, que é publicado no site do Ministério das Comunicações e no Diário Oficial da Bahia. O aviso de habilitação possibilita às entidades dos municípios que se cadastram no Ministério das Comunicações a permissão para enviar as documentações que requerem a legalidade da rádio na respectiva cidade.


Segundo o DIRETOR DA RADIO QUE NÃO QUIZ Se IDENTIFICA NO MOMENTO , presidente da Associação, toda documentação já está em andamento, inclusive o abaixo assinado que é um dos 16 documentos necessários para a habilitação. “A comunidade tem dado total apoio ao projeto da rádio Educativa comunitária, não hesitando em assinar o abaixo assinado”, disse.


O serviço de radiodifusão comunitária foi criado pela Lei 9.612, de 1998, e foi regulamentada pelo Decreto 2.615 do mesmo ano. Trata-se de radiodifusão sonora, em freqüência modulada (FM), de baixa potência (25 Watts) e cobertura restrita a um raio de 1 km a partir da antena transmissora.

Podem explorar esse serviço somente associações e fundações comunitárias sem fins lucrativos, com sede na localidade da prestação do serviço. As estações de rádio comunitárias devem ter uma programação pluralista, sem qualquer tipo de censura, e devem ser abertas à expressão de todos os habitantes da região atendida.


A programação diária de uma rádio comunitária deve conter informação, lazer, manifestações culturais, artísticas, folclóricas e tudo aquilo que possa contribuir para o desenvolvimento da comunidade, sem discriminação de raça, religião, sexo, convicções político-partidárias e condições sociais. Respeitar sempre os valores éticos e sociais da pessoa e da família, prestando serviços de utilidade pública e contribuindo para o aperfeiçoamento profissional nas áreas de atuação dos jornalistas e radialistas. Além disso, qualquer cidadão da comunidade beneficiada terá o direito de emitir opiniões sobre todos os assuntos abordados na programação da emissora, bem como manifestar ideias, propostas, sugestões, reclamações ou reivindicações. 

Fonte: itapebinoticias.com 


Mais
© Imprensa
Itapebi Noticias Todos os direitos reservados.