WHATSAPP: (71)9 9607-8090 OU (33)9 99952-2554

E-MAIL: ITAPEBINOTICIAS2016@GMAIL.COM


Cidades

CIDADES

PRESO É DECAPITADO DURANTE REBELIÃO EM PRESÍDIO BRASILEIRO

sábado, 24 de janeiro de 2015

/ Por: NOVA RADIO CIDADE FM

Esta semana foi marcada por cenas de horror, dignas de filmes do gênero, onde, numa rebelião de presidiários, um detento foi brutalmente assassinado, esquartejado e rasgado em pedaços.

A brutalidade, desumanidade e loucura só vistas na raça humana, porque nenhum outro animal na terra comete tamanha brutalidade com seus semelhantes.

Imagens e vídeos mostrados nesta matéria são extremamente fortes e não recomendados a idosos, menores de 18 anos, cardíacos ou pessoas com problemas psicológicos ou emocionais, por isso estão escondidas em nossa página “cabuloso” e só deverão ser vistas por pessoas realmente saudáveis e capazes psicologicamente ou emocionalmente, através do link indicado mais embaixo.

De acordo com a fonte dos vídeos que contém cenas fortes, essa carnificina aconteceu no Complexo Penitenciário Curado, em Recife (PE), durante uma rebelião na terça-feira (20), onde um preso foi decapitado por rivais que filmaram a cena macabra e distribuíram o vídeo na internet.

Além dele, um primeiro sargento da Polícia Militar e um prisioneiro, também morreram durante essa rebelião. Atenção cenas fortes de decapitação humana onde os prisioneiros estão aproveitando para eliminar seus rivais.

Os presos reivindicam mais agilidade da Justiça, diante da demora no andamento de processos e reclamam da superlotação do presídio.

As cenas demonstram claramente a fraqueza de nossos governantes em administrar uma política social adequada para o dia-a-dia dos presos, condenados ou não, em prisões, no cumprimento de suas penas com um mínimo de equilíbrio humanitário, ou seja, nossas prisões são imundas, pequenas e não oferece ressocialização nenhuma aos presos que na verdade adquirem lá, verdadeiros “diplomas” de aperfeiçoamento na criminalidade.

Mais
© Imprensa
Itapebi Noticias Todos os direitos reservados.