Cidades

CIDADES

itapebi: câmera tem a visita da rede de tv santa cruz e da tv sul bahia

quarta-feira, 29 de abril de 2015

/ Por: ITAPEBINOTICIAS.COM / WHAT (73)9 8203-7072
O presidente da câmara municipal de Itapebi acompanhado de três assessores concedeu entrevista na manhã desta terça-feira (28), a jornalista Taísa Moura da emissora TV Santa Cruz para explicar sobre a ausência de sessões na câmara municipal desde o mês de Novembro de 2014

O vereador Leonardo Ribeiro dos Santos (PSB), conhecido como Leo de Noeme, presidente da Câmara Municipal de Itapebi, teve nesta terça-feira (28), um dia bem movimentada as voltas com a imprensa televisionada da região do Extremo Sul Baiano.
Primeiro foi à equipe da TV Santa Cruz que esteve com o Vereador quase a manhã toda, depois no período da tarde a TV Sul Bahia esteve também entrevistando o Vereador Presidente.

O presidente da câmara municipal de Itapebi acompanhado de três assessores concedeu entrevista na manhã desta terça-feira  (28), a jornalista Taísa Moura da emissora TV Santa Cruz  para explicar sobre a ausência de sessões na câmara municipal desde o mês de Novembro de 2014, e, inclusive também em seu mandato como presidente da casa não houve sequer uma sessão ordinária.  O presidente justificou a falta de sessões, a reformas no telhado da casa de leis,  quando na oportunidade já anunciou para o dia 12 de maio a primeira sessão ordinária no ano de 2015.

Na entrevista, a jornalista Taísa Moura questionou sobre as expectativas da Mesa Diretora, dificuldades enfrentadas pela Casa de Leis, planos para o exercício do biênio 2015/2016 e outras pautas. Quando o Edil presidente anunciou dois projetos seu para essas próximas sessões. Um seria padronização de cores da Bandeira do município nos prédios públicos e a outra criação do “Brasão” do município.

Como se percebe, o expediente regular não é muito exigente. As sessões costumavam ocorrer nas terças-feiras, nos horários das 20 horas o que através do projeto de lei do Vereador Plinio Correia ( PSD), foi modificado para os horários das 18 horas. Mesmo assim, eles não têm honrado o compromisso. Desde o dia 11 de Novembro, ocorreram 02 sessões e assim mesmo uma solene e outra extraordinária. Houve casos que não houve sessão, e, segundo o presidente da época Zelito Gomes, “Zé do Leite” (PRP), determinou publicação de avisos no mural da câmara municipal, que não havia pauta para acontecer às sessões, portanto nada para se discutir em plenário.

Já neste ano muitos casos passivos de intervenção dos “nobres” vereadores aconteceram no município e mesmo assim nenhuma sessão, nem mesmo itinerante aconteceu, basta lembrar os leitores deste site que caminha para completar um mês corrido que os professores do município estão em greve devido impasse gerado pelos gestores do município com relação ao ajuste salarial da categoria de 13,01 % em que até o momento “batem o pé” em proposta de 4 %.  Mesmo com esse impasse recentemente o nobre presidente da câmara disse que além da chamada casa de leis está passando por reformas no telhado também não há pauta para uma sessão. Como também a emissora de TV Santa Cruz pode noticiar ontem mesmo no seu jornal das 19h, mais uma manifestação dos professores nas ruas de Itapebi reivindicando o ajuste de 13,01% nos seus salários concedido por lei.

A Jornalista da TV Santa Cruz também entrevistou professores, representantes sindicais da APLB, alunos, pais de alunos, cidadãos comuns do município, trabalhadores e também os três vereadores considerados de oposição Anthero Botelho (PP), Paulo Rosa Pereira, "Paulinho de de Fifia (PSD) e Agnaldo Gomes de Carvalho "Paraíba" (PRB).


A lei orgânica do Município de Itapebi no seu O Artigo (15) diz: 
A Câmara Municipal reunir-se-á anualmente e, ordinariamente em sessão legislativa, na sede do Município, de 02 de fevereiro a 20 de junho e de 1º de agosto a 20 de dezembro, devendo realizar, no mínimo, uma reunião semanal, em dia e horário pré-estabelecido, na sede do poder legislativo e, em caráter itinerante, em outros prédios públicos da cidade, distritos e povoados do território do Município, na forma do regimento interno independentemente de convocação.

A falta de compromisso dos vereadores não se resume somente em fazer acontecer às sessões, e, sim também em fiscalizar e cobrar do executivo aquilo que eles vereadores foram eleitos para representar o povo fazer. “Se você olhar o primeiro bimestre deste ano, o povo de Itapebi está sem representatividade nenhuma”. Ou seja, só estes ano são quase 120 dias e os salários rigorosamente em dia.



Itapebi Noticias / Fonte: Arnaldo Alves / ItapebiAcontece

Nenhum comentário

Postar um comentário

Mais
© Imprensa
Itapebi Noticias Todos os direitos reservados.