O CASO RIELSON NÃO ESTÁ PARADO’, DIZ PROMOTOR DE JUSTIÇA

Rielson Lima, executado em julho de 2014
Durante entrevista na quinta-feira, 02, ao programa Fala Povão, da rádio Super 98 FM, o promotor de Justiça Dinalmari Mendonça foi enfático ao afirmar que ‘o Caso Rielson Lima, ex-prefeito da cidade de Itagimirim, continua sendo apurado, e que supostos envolvidos no assassinato, ocorrido no dia 29 de julho de 2014, continuam sendo ouvidos’.

Com relação a Alessandro Lopes, vulgo 'Sandro Seco', de 36 anos, um dos suspeitos de envolvimento na morte de Rielson, preso no dia 06 de janeiro de 2015, em uma operação da Polícia Civil, Dinalmari informou que 'faltam elementos para que ele seja denunciado', salientando que 'em caso de ameaças a testemunhas ou fugir da cidade, certamente que ele voltará para a cadeia, já que o suspeito esteve preso por 30 dias e mais 30 prorrogáveis. Além disso, 'Sandro Seco' não pode se ausentar da cidade por mais de 08 dias.

‘Já temos indícios das pessoas que podem estar por trás da execução. Tanto mandantes, quanto executores, entretanto, o caso continua sendo investigado, e não nos cabe, no momento, informar suas identidades, para que as investigações possam correr tranquilamente’, informou o promotor.

Policiais militares

Dois policiais militares da 7ª Companhia Independente da Polícia Militar, lotados no município de Itagimirim, levantaram certa suspeita no episódio, de acordo com Dinalmari Mendonça, promotor que está à frente do caso. Segundo ele, os militares Agnevaldo Cardoso e Hilário Roldi, ficaram em uma delicatessen entre as 16 e 18 horas, e após foram embora.

‘Depois disso, o executor do então prefeito Rielson Lima, agiu tranquilamente, inclusive baleando a vítima, em seguida o perseguiu, e continuou atirando’, afirmou o promotor.

PM nomeado secretário

Dias após a execução, o policial Agnevaldo foi nomeado pelo prefeito substituto, Rogério Andrade, como secretário de Agricultura. Devido à acumulação de cargos, por ser policial militar e secretário municipal, Dinalmari Mendonça questionou o prefeito Rogério, que depois fez mudanças.

Prefeito Rogério Andrade
Para o lugar de Agnevaldo Cardoso, foi nomeado então, o pai dele. ‘Entretanto, todos em Itagimirim têm como verdadeiro secretário da pasta, o Agnevaldo, no que pese seu pai ter sido nomeado e estar recebendo como titular’, alfinetou o promotor.

Depoimentos prestados

Um cigano conhecido como ‘Dorneles’, prestou depoimento na 23ª Coorpin, com sede em Eunápolis, esta semana. Na oportunidade, desmentindo informações de que ele emprestava dinheiro ao então prefeito Rielson Lima, disse que seus filhos Luiz e Henrique, era quem emprestavam dinheiro a Rielson. Os policiais militares foram ouvidos na semana passada.


O atual prefeito de Itagimirim, Rogério Andrade, também ouvido pela delegada titular da 23ª Coorpin, Valéria Fonseca (foto), teria confirmado que o cigano ‘Dorneles’ emprestava dinheiro a Rielson Lima.
FONTE: TRABUCONOTICIAS

0 comentários for �O CASO RIELSON NÃO ESTÁ PARADO’, DIZ PROMOTOR DE JUSTIÇA�

Comentário

TV NOTICIAS NEWS EXCLUSIVIDADE

FACEBOOK

Destaque