Cidades

CIDADES

ITAPEBI: CÂMARA APROVA AUMENTO NOS SALÁRIOS DOS VEREADORES, PREFEITO E SECRETÁRIOS.

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

/ Por: NOVA RADIO CIDADE FM
Enquanto os vereadores de vários municípios de todos os estados Brasileiros rejeitaram nas últimas sessões projetos de lei que estipulavam aumentos nos salários dos prefeitos, dos vice-prefeitos eleitos, bem como de vereadores, de secretários, procuradores e controladores dos municípios a partir do próximo mandato, e, com negociação no governo federal para cortar despesas inclusive em salários de Juízes, deputados, senadores e outros, aqui no sul baiano dois dias após as eleições, por 7 votos a 0, a Câmara Municipal de Itapebi (BA) aprovou em sessão ordinária na terça-feira (04), o reajuste de 38 % no salário dos vereadores, que vai subir de R$ 5.000,00 mil para R$ 6.900,00 mil a partir do próximo mandato. Já no poder executivo o Prefeito passará de R$15.000,00 para R$ 18.000,00 com o aumento de 20%. O Vice-prefeito passará a ganhar 12.000,00 também tendo seus salários reajustados em 20%. Já os salários dos secretários, chefe de Gabinete, procurador Geral e controlador Interno serão de R$ 7.000,00, desta forma, também sendo majorado em 40 %.

O curioso de tudo isso é que no dia 30 de setembro – antevéspera das eleições municipais que reelegera três destes vereadores que aprovaram o reajuste e anteriormente foram contrários ao aumento, inclusive em sessão onde houve até discursos inflamados no plenário. 
Todos os valores apresentados são brutos, sem descontos.

Votaram a favor do reajuste os vereadores Leonardo Ribeiro ‘Leo de Noeme’ (PSB), reeleito com 278 votos, Neumar Queiroz (PRB), não concorreu à reeleição, Zelito Gomes da Silva ‘Zé do Leite’ (PRP), também não concorreu à reeleição, Paulo Henrique Almeida ‘ Paulo mão de quiabo’ (PP), com votação de 331 votos, Paulo Roberto Rosa Pereira ‘Paulinho de Fifia’ (PP), 202 votos, Plinio Guerrieri Correia (PSD), não concorreu à reeleição e Débora Taina dos Santos Lago (DEM) com 184 votos, não reeleita.

Já os vereadores Anthero Botelho (PP) e Aguinaldo Gomes Carvalho ‘Paraíba’ (PRB), que não alcançaram a reeleição, não compareceram a sessão em que o aumento dos salários foram aprovados pelos projetos de lei do legislativo de número 03 e 04 de 2016 respectivamente.
Momento desfavorável

Para especialista em administração pública, o reajuste gera um impacto negativo nesse momento de queda acentuada de arrecadação e contração da atividade econômica.

 “Qualquer reajuste diante desse esforço nacional de equilíbrio das contas públicas não vai ser oportuno. É um período desfavorável, a discussão política está muito conturbada. Embora o aumento passe a valer no ano que vem, mesmo assim, seria oportuno abdicar de ter qualquer reajuste”, afirmou Álvaro Martim Guedes que é especialista em administração pública em município de (SP), o estado mais rico da federação.

FONTE: ITAPEBIACONTECE

Mais
© Imprensa
Itapebi Noticias Todos os direitos reservados.