ITAPEBI ESTÁ ABANDONADA APÓS RETORNO DE PREFEITO CASSADO PELA CÂMARA MUNICIPAL

O prefeito de Itapebi, Francisco Antonio de  Brito Filho, cassado pela câmara municipal, após  também ter sido afastado por 4 meses pelo Tribunal Justiça da Bahia em outro processo, e, que no último 01 de setembro foi reconduzido ao cargo pela desembargadora Maria da Graça Osório Pimentel Leal quando concedeu liminar suspendendo de imediato dos efeitos do ato administrativo impugnado, em especifico o decreto legislativo número 08/2016, esteve no município somente uma vez para fazer assinaturas em documentos bancários para que as instituições financeiras dessem prosseguimento nos tramites de transferências de recursos para que as contas correntes da prefeitura pudessem ser movimentadas.


Procurada a chefe de Gabinete, Laline Pereira Costa, informou a reportagem do site ItapebiAcontece que o prefeito Francisco Brito, disse que estaria na cidade nesta quarta-feira (05), mas não informou que horas e onde estaria. Laline disse ainda que na última vez que falou com o prefeito hoje via rede social privada, o mesmo disse que estava chegando em Porto Seguro.
 
DECRETO Nº 148 DE 01 DE SETEMBRO DE 2016 “DISPÕE SOBRE EXONERAÇÃO DE CARGOS EM COMISSÃO DE LIVRE NOMEAÇÃO E EXONERAÇÃO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS”, assinadas eletronicamente exonerou todos os secretários da prefeitura nomeados pelo prefeito interino. A informação foi publicada no último dia 2 de setembro no diário oficial dos municípios.


Como são comuns, prefeitos que vão assumir cargos, coloque uma nova equipe. No entanto, isso demanda tempo e gera problemas para a população, que não recebem os seus pagamentos por “picardia” e que fica a espera da definição de novos gestores.
“Agora a cidade está abandonada”, é o que afirmam moradores da cidade. Eles relatam que o prefeito não aparece na cidade e sem secretários os serviços essenciais pararam. Não há ninguém que se possa recorrer quando se fala em administração pública. O que se torna extremamente prejudicial à população, que ainda permanece sem um gestor. A coisa ficou pior ainda após o término da campanha e eleição, pois segundo informações nas redes sociais dão conta que muitos dos servidores contratados estão sendo dispensados verbalmente, por telefone e até via mensagens de WhatsApp.

Muitos afirmam que as demissões são por retaliação pela não reeleição de uma vereadora que tem “poderes misteriosos” sobre a administração e que é esposa do ”homem de confiança” do “prefeito” Francisco Brito reconduzido ao cargo em 01 de setembro de 2016.
Enquanto isso a população sofre com a falta de serviços públicos que sem secretários e prefeito ficam parados. A cidade não tem transportes escolares, nem na sede e nem muito menos na zona rural, transporte para os universitários que fazem seus cursos em outro município, transportes da cidade baixa para a cidade alta, postos de saúde sem enfermeiros, falta de medicamentos na farmácia do município e o pior de tudo isso que a população não tem a quem reclamar.
Na manhã desta quarta-feira, (05), outro número de funcionários foi “demitido” verbalmente por seus fiscais e “ordenadores”, que foi o caso da Gari Mariza Santos Oliveira que foi chamada e demitida verbalmente.

“O fiscal olhando para uma lista me disse que eu e mais dois colegas que trabalhavam na cidade baixa estavam demitidos por ordem da “mulher”. disse Mariza.  Neste caso, subentende que seja a Doutora Débora Taina Santos Lago, vereadora que não conseguiu se reeleger neste último pleito. Até o concursado (efetivo) Manoel Messias Pereira estava reclamando nesta quarta-feira (05) que desde o mês de agosto não recebe seus pagamentos além de suas férias e decimo terceiro, e, que sabe que seus proventos não são creditados por perseguição politica.


RELEMBRE COMO FOI A CASSAÇÃO DO PREFEITO FRANCISCO BRITO
A câmara municipal de Itapebi cassou o mandato do prefeito Francisco Antonio de Brito Filho ‘Chico Brito’ (PSC), durante sessão realizada no dia 30 de Agosto de 2016. 
O então prefeito Francisco Brito era investigado por cometer irregularidades na administração referente desvio de verba pública federal, (FNDE), no valor de R$ 234.185,58, para aquisição de ônibus escolar. A denúncia foi de autoria do cidadão Erisvaldo Honorato de Medina (Dai Cabelereiro). Dos nove vereadores de Itapebi, sete compareceram na sessão. O prefeito teve o mandato cassado por sete votos à zero. Os dois vereadores que não compareceram a sessão, foi à vereadora Débora Taina Santos Lago (DEM) e o vereador Zelito Gomes da Silva do (PRP).


 AFASTAMENTO PELA JUSTIÇA EM ABRIL DE 2016
A Justiça, através do juiz José Roberto Freitas, também já havia afastado desde o dia 27 de abril de 2016, o prefeito de Itapebi, Francisco Antônio Brito, por improbidade administrativa. O pedido de afastamento foi requerido pelo promotor de justiça, Bruno Gontijo Araújo. Sustentou o MP que o prefeito Francisco através de prepostos vinha perseguindo servidores, intimidando, oferecendo vantagens, fazendo ameaças a vereadores e por diversas vezes interferindo nos atos de alguns parlamentares da oposição, sempre buscando meios de impedir que os edis de Itapebi continuassem a exercer o seu papel de fiscais do executivo, através de meios escusos, se valendo de manobras e perseguições e de oferta de benefícios da Administração Pública.


A revolta do povo itapebiense é notória principalmente nos menos favorecidos, independente da atual situação política na cidade, (quem ganhou ou quem perdeu) a eleição.

FONTE: ITAPEBIACONTECE

0 comentários for �ITAPEBI ESTÁ ABANDONADA APÓS RETORNO DE PREFEITO CASSADO PELA CÂMARA MUNICIPAL�

Comentário

TV NOTICIAS NEWS EXCLUSIVIDADE

FACEBOOK

Destaque