Itapebi: Prefeito, vereadores e APLB acertam ajuste salarial dos professores

O prefeito Juarez Silva “Peba” recebeu em seu gabinete na manhã desta terça-feira 28/03, vereadores e representantes da APLB Sindicato, uma reunião para tratar do piso salarial dos professores. O encontro contou ainda com a participação do Procurador Geral Drº Isan Botelho, na oportunidade ficou definido os termos do reajuste salarial (7,64%) para professores e funcionários da rede pública municipal de ensino.


Apesar do acordo entre as partes, a reunião teve momentos tensos entre a Diretora Regional da APLB Jovita Lima e membros do governo. De forma no mínimo desrespeitosa, a sindicalista proferiu palavras no mínimo desrespeitosas; ao Secretário de Educação Sidinei Teixeira, ao Procurador Geral Isan Botelho e ao prefeito Juarez Silva “Peba”.


Segundo declaração do Procurador Geral e do prefeito, o município está concedendo o reajuste do piso salarial de 7,64% a professores e funcionários da rede pública municipal. O reajuste obedecerá às exigências legais e será pago de forma retroativa em uma única parcela, obedecendo às porcentagens existentes entre os níveis 1, 2 e 3.


O acordo ficou constado em ata, o pagamento do reajuste está condicionado à aprovação da lei que será votada pelos vereadores obedecendo a prazos legais. Na oportunidade, o Secretário de Educação Sidinei Teixeira sugeriu que, tão logo o projeto seja aprovado pela Câmara e sancionado pelo prefeito, que uma folha adicional referente ao reajuste retroativo seja providenciada, uma vez que a folha de pagamento do mês de março já está pronta e será paga até a próxima sexta feira 31/03, uma sugestão aceita imediatamente pelo prefeito Peba.

Entenda a polêmica

A sindicalista Jovita iniciou a reunião tentando impor que o secretário de Educação Sidinei Teixeira não se pronunciasse. Posteriormente, quando em sua fala, o secretário se referia a uma reunião com a APLB na qual garantiu que assim que o reajuste estivesse passado pela Câmara Municipal e sancionado pelo prefeito, o pagamento seria de retroativa.

Neste momento Jovita tentou desqualificar a palavra do secretário dizendo que ela estava tratando com o prefeito e que só ele tinha o poder de definição. Os ânimos exaltados foram apaziguados quando o prefeito Peba fez a seguinte colocação, “Jovita, Sidinei Teixeira, assim como meus secretario tem total autonomia para falar por mim, são profissionais de minha inteira confiança, deveria ter mais respeito”, afirmou Peba.


Como diria o velho ditado, a APLB, em seu argumento tentava “Chover no Molhado”, uma vez que todas as exigências legais de reajuste constitucional da classe (7,64%), de forma retroativa estava presente na lei apresentada pelo legislativo. Entretanto a sindicalista chamou de “Birra” do Procurador Geral a não inclusão de uma tabela exigida pala APLB, tabela esta desnecessária, pois, já consta em lei desde 2009.

Em debate com o prefeito, Jovita Lima sugeriu que não confiava na lei apresentada, em resposta o prefeito Peba respondeu, “Jovita, o que está em jogo é meu nome, meu CPF, não farei nada inconstitucional, bem como esta lei atende todas as exigências legais, entretanto não tenho culpa de você está costumada a tratar como pessoas que rouba os cofres públicos. Se acredita que esta Lei vai pode prejudicar a classe, você tem todo o direito e fique a vontade para entrar com mandato de segurança contra o município”, afirmou o prefeito.

Fonte: imprensa - nanet

0 comentários for �Itapebi: Prefeito, vereadores e APLB acertam ajuste salarial dos professores�

Comentário

TV NOTICIAS NEWS EXCLUSIVIDADE

FACEBOOK

Destaque