Cidades

CIDADES

Mulher é esfaqueada 17 vezes por companheiro quando acompanhava filho em hospital infantil na BA; homem é preso

terça-feira, 20 de março de 2018

/ Por: ITAPEBINOTICIAS.COM / WHAT (73)9 8203-7072
Uma mulher foi esfaqueada 17 vezes pelo marido, na manhã desta segunda-feira (19), quando ela acompanhava o filho, que está internado no hospital Martagão Gesteira, em Salvador. As informações são das polícias Civil e Militar.

Rafael Soares, de 28 anos, foi preso e encaminhado para a Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher (Deam), em Brotas, onde está sendo interrogado. A tentativa de feminicídio ocorreu após uma discussão, segundo a PM.

A vítima, Alana de Oliveira, recebeu os primeiros socorros da equipe médica do Martagão Gesteira e depois encaminhada pelo Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde passa por um procedimento cirúrgico. Não há informações sobre o estado de saúde dela.

A vítima passou a noite no hospital para acompanhar o filho e Rafael chegou para render a mulher com uma faca que havia levado com ele. Depois do crime, o homem foi rendido pela equipe de segurança do hospital até a chegada de policiais militares. Ele foi preso e levado para a Deam.

De acordo com a assessoria da Polícia Civil, ele foi autuado em flagrante por tentativa de homicídio. Segundo informações preliminares, ele alegou que estava sendo traído pela vítima.

O hospital, que atende crianças e adolescentes, fica no bairro do Tororó. A instituição informou, em nota, que há cerca de 15 dias, a equipe de psicologia e serviço social da unidade médica já havia identificado histórico de agressão contra a mãe, com apresentação de sinais de hematomas.

O hospital disse ainda que, após relato de agressão que ela teria sofrido em casa, encaminhou a vítima para uma delegacia para registro de queixa.

Conforme a assessoria do hospital, o crime ocorreu por volta das 6h50. A criança, que é filha da vítima, está internada no hospital há 70 dias, assistida pela equipe oncológica da instituição.

A unidade médica informou ainda que fornece assistência psicológica às mães e funcionários que presenciaram o fato.

O hospital ainda lamentou profundamente o episódio ocorrido. Em nota, a instituição disse que "todos os colaboradores estão consternados com o fato de violência presenciada".

Fonte: verdinho itabuna


Nenhum comentário

Postar um comentário

Mais
© Imprensa
Itapebi Noticias Todos os direitos reservados.