Terapia Ocupacional do HGVC Recebe Prêmio de Boas Práticas

quinta-feira, 31 de outubro de 2019

/ Por: REDAÇÃO
foto: reproduzida

No ano de 2017 a equipe de Terapia Ocupacional (TO) do Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC) deu início à oficina de dispositivos de adequação postural. No começo, as oficinas aconteciam todas as manhãs das quintas-feiras, hoje a confecção dos coxins, que são materiais de trabalho da TO, acontecem de acordo com a demanda de cada paciente no decorrer da semana.

Por conta das confecção dessas órteses a equipe de TO recebeu em Salvador, no dia 24 de outubro, o Prêmio de Boas Práticas promovido pela Secretaria da Administração do Estado (SAEB). Ocupando o 3° Lugar a equipe de TO foi um destaque por suas ações estarem melhorando as vidas dos pacientes da Unidade sem gerar altos custos.

As órteses são feitas artesanalmente pelas Terapeutas Ocupacionais, o que não gera custo extras ao Estado, após avaliação de quadro clínico e necessidade de cada paciente.

Depois que a equipe de TO passou a utilizar as adaptações de baixo custo, houve melhoras na prevenção de escara e deformidades. Um paciente com escara costuma ficar mais de 30 dias no hospital por conta do risco de infecções, ao prevenir as escaras a rotatividade de leito tem um aumento considerável.

Ao receber alta, os pacientes levam os equipamentos para casa, para darem continuidade no tratamento, isso fez que diminuísse, também, a quantidade de pacientes que retornavam à unidade para refazer o tratamento.
Atividades da TO

O HGVC é o único hospital da região que conta com uma equipe de TO, composta por sete Terapeutas Ocupacionais, que age em diversos setores da unidade.

A equipe trabalha com tratamento e reabilitação de pacientes que apresentam alterações cognitivas, afetivas, perceptivas e psicomotoras, procurando aumentar ao máximo a qualidade de internamento do usuário. São inúmeros os desafios do dia a dia, pois cada paciente tem necessidades específicas, e o terapeuta ocupacional tem que oferecer a melhor maneira do paciente lidar com a situação física e emocional.

Além do suporte durante o internamento, a TO assume a responsabilidade de instruir o paciente e seus familiares como darem continuidade ao tratamento após a alta médica. As dicas vão de como usar a cadeira de rodas, maneira correta do banho, até sobre como proceder para conseguir auxílio-doença, ou gratuidade no transporte público.

A equipe desenvolveu uma cartilha com orientações que contribuem na reabilitação e adaptação, o que ajuda a desenvolver no paciente e seus cuidadores a autoconfiança.

fonte: blitzconquista

Nenhum comentário

Postar um comentário

Mais
© Imprensa
Itapebi Noticias Todos os direitos reservados.