Baiano que matou três em cinema paulista em 1999 pode ser solto pela Justiça baiana

segunda-feira, 4 de novembro de 2019

/ Por: REDAÇÃO

Foto: Reprodução / TV Globo

O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) decidirá em breve se soltará o assassino baiano que matou a tiros três pessoas e feriu outras cinco durante um filme no cinema de um shopping de São Paulo, em 1999.
Internado há quase dez anos no Hospital de Custódia e Tratamento, em Salvador, ele deverá passar por um novo exame psiquiátrico para saber se poderá ser colocado em liberdade, segundo reportagem do Fantástico, da TV Globo.
Dois outros exames foram favoráveis à desinternação dele, mas o Ministério Público (MP) da Bahia pediu um novo teste psiquiátrico para saber se ele não oferece risco à sociedade. Os resultados deles deverão ajudar a Justiça a decidir se aceita ou o não o pedido de liberdade do assassino.
Em 2004, ele foi condenado a 120 anos pelo crime. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) reduziu a pena total para 48 anos em 2012. Em 2009, quando foi transferido para a Bahia, chegou a tentar matar um companheiro de cela.
No mesmo ano, a defesa do assassino pediu à Justiça baiana novo exame de insanidade mental que comprovou que ele era esquizofrênico.

Nenhum comentário

Postar um comentário

Mais
© Imprensa
Itapebi Noticias Todos os direitos reservados.