"Ele tem sede de sangue. Coloquei um assassino em casa", diz mulher após ataque

terça-feira, 30 de junho de 2020

/ Por: Rfrases
WWW.ITAPEBINOTICIAS.COM
Uarlen Valério - 30.6.2020
FOTO: REPRODUÇÃO

Após um ano de relacionamento, a dona de casa Aparecida Conceição Pena, 45, afirma ter "visto a morte de perto" depois de ser atacada pelo marido em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, nesta terça-feira (30). O homem ainda esfaqueou a amiga dela, uma idosa de 75 anos. 
"Ele saiu para trabalhar, eu e Divina começamos a arrumar a casa. Ao voltar, ele já estava bêbado e eu falei: 'Divina, vamos 'picar o pé'. Vamos sair fora'. Ele cheirou cocaína na minha frente, voltou com a intenção de matar nós duas", contou. 
Segundo Aparecida, o casal não tinha brigado, mas ela descobriu que o homem tinha outras passagens pela polícia e pediu que ele mudasse o comportamento. 
"O relacionamento começou bem, mas depois ele mudou: passou a beber. E ele também tem distúrbio mental e faz uso de remédio controlado. Ele chegou doidão, veio para o meu lado com a pá e eu segurei. Ele largou e foi para cima da minha amiga. Só vi depois que tinha esfaqueado Divina",  detalhou. 
A idosa agredida é dona Divina Cândida Vieira. Morando sozinha, ela constantemente vai para casa de Aparecida. No entanto, o agressor não aceitava a amizade.
"Não sei por qual motivo ele não gosta de mim. Aparecida sempre falou para ele me respeitar porque antes dele vir para casa dela, a gente já tinha amizade. Nós somos quase irmãs. Eu não o vi pegando a faca, era para matar", disse a idosa. 
Prisão
O homem, de 30 anos, acabou preso. Conforme o boletim de ocorrência da Polícia Militar, o agressor apresentava sinais de embriaguez e não quis comentar o caso. O criminoso foi encaminhado à delegacia de plantão da cidade. 
Violência doméstica
Não foi a primeira vez que Aparecida sofreu violência doméstica. "Ele tentou me acertar com um facão. Dei um 'pau' nele e arrebentei ele todinho.Eu tentei ajudar meu companheiro, mas ninguém tem estrela na testa. Ele tem sede de sangue. Coloquei um assassino em casa", desabafou. 
Após as agressões à amiga, a dona de casa não voltou a falar com o marido e afirma não querer saber mais dele. "Nunca mais eu coloco homem dentro de casa. E não aconselho mulher nenhuma colocar. E quem é vítima de violência tem que denunciar. Homem é bicho safado, e mulher não tem que defender. Eu acho assim: a mulher que aceita homem safado é mais safada que ele. Vou seguir minha vida", finalizou.
FONTE: O TEMPO

Nenhum comentário

Postar um comentário

Mais
© Imprensa
Itapebi Noticias Todos os direitos reservados.