Atriz foi agredida enquanto passava próximo a uma manifestação a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff em Curitiba no último domingo (31)

segunda-feira, 1 de agosto de 2016

/ Por: REDAÇÃO


Letícia Sabatella voltou a comentar o episódio de agressão verbal que sofreu na tarde do último domingo (31) em Curitiba, no Paraná. A atriz foi hostilizada e chegou a ser xingada de "puta" por manifestantes a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff - do qual ela sempre se posicionou contrária - enquanto tentava se dirigir a um restaurante para almoçar. Ela prestou queixa na polícia por injúria pelos ataques sofridos.


"Os policiais me levaram até a porta da minha casa e pediram para eu subir. Eu disse 'não'. Não vou me acovardar. Os manifestantes é que tinham que ir embora. Eu estava na porta da minha casa. Eles que me seguiram até lá", disse Letícia ao jornal "Extra". "Uma mulher que estava no movimento queria me arrastar até um carro, me segurou pelo braço, ela queria me defender, mas de um modo autoritário. Eu resisti, não queria sair escorraçada. Não estava fazendo nada de errado", afirmou.
Ainda segundo a atriz, que já teve a página no Facebook bloqueada em outra situação, ela foi abordada por uma senhora que, a princípio em atitude amigável, pediu uma foto. Depois surgiram outras pessoas. "Me jogaram tinta e queriam me obrigar a posar com o boneco do Lulinha", contou à publicação.

"Tudo começou parecendo que ia ser uma coisa amigável... De uma conversa com uma senhora, as pessoas foram se inflamando, foi juntando gente e foi crescendo. Era uma falta de argumentação que acabava se transformando em xingamento", contou Letícia em vídeo postado na página da senadora Gleisi Hoffmann no Facebook. "Eles acabaram me acompanhando até a porta do apartamento, onde eu não recuei. Senti uma necessidade de enfrentar com a calma que eu estava sentindo. É como se eles quisessem me transformar em um objeto codificado, e eu estava mostrando para eles que eu era uma pessoa, olhando nos olhos, e a partir de um determinado momento eu comecei a filmar", continuou.

De acordo com o "Extra", a Polícia Civil do Paraná já identificou dois suspeitos de agredir a atriz e eles devem ser chamados para depor nos próximos dias. O advogado da atriz, Nasser Ahmad contou que ela ficou bastante assustada. "Começaram a gritar ofensas como corrupta, ladra, p... e gritos de ordem como 'Acabou a Lei Rouanet' e 'Vai para Cuba'. A confusão durou cerca de uma hora e ela teve que ser escoltada pela PM até em casa".

FONTE: NOTICIAS DOS FAMOSOS

Nenhum comentário

Postar um comentário

Mais
© Imprensa
Itapebi Noticias Todos os direitos reservados.