O jogo político lá tem tempero macabro, um assassinato

segunda-feira, 28 de setembro de 2020

/ Por: REDAÇÃO
ITAPEBINOTICIAS.COM

FOTO: REPRODUZIDA

Macajuba, um município grande em território (700 quilômetros quadrados), onde mora pouca gente (11,4 mil pessoas segundo o IBGE), é palco de uma história interessante. E já que a pauta é eleição municipal, algo que mexe com os quatro cantos do país, das capitais aos cafundós, vamos dar uma olhada por aí, começando por lá.

Fernão Dias estava no quinto mandato de prefeito, protagonizando um mando de mais de 30 anos, desde os tempos do antigo PMDB, seu único partido a vida toda, quando de repente foi brutalmente assassinado após ter desapropriado um imóvel que o dono não gostou (o autor foi preso e condenado).

Viúva em cena

Em 2016, o grupo resolveu candidatar a viúva, Mary Dias, uma dona de casa que nunca pensou nisso. E ela só aceitou com uma condição: se o filho, Murilo, fosse o vice. Toparam. Ganhou apertado, 3.570 votos contra 3.387 de Luciano de Noé (PSD).

No governo de Mary, desde o início, todos diziam, quem mandava era Murilo. Em 2 de março deste ano ela renunciou, e agora o prefeito também de direito é quem vai para a reeleição,

Everaldo Macedo, vereador do PT, adversário dos Dias, diz que os opositores lá sempre pregaram a renovação.

— Infelizmente aconteceu o assassinato do prefeito que mudou o curso da história. A comoção foi muito grande e isso influenciou.

E agora, os Dias caem? Caso a conferir em novembro.

FONTE: BAHIA.BA

Nenhum comentário

Postar um comentário

Mais
© Imprensa
Itapebi Noticias Todos os direitos reservados.